| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

flor futura
Desde: 04/11/2003      Publicadas: 67      Atualização: 23/10/2018

Capa |  Civilização  |  Criação  |  crítica literária  |  pensamento


 pensamento

  13/07/2018
  0 comentário(s)


DEUS NA TRADIÇÃO ELOÍSTA, JAVISTA, SACERDOTAL E DEUTEURONÔMICA

O texto é um apontamento, O autor reconhece que está no inicio da pesquisa sobre o assunto mas quer dividir as primeiras hipóteses com o público.

DEUS NA TRADIÇÃO ELOÍSTA, JAVISTA, SACERDOTAL E DEUTEURONÔMICA
Ele procura mostrar como é o relacionamento dos hebreus e da cristandade que escreveu e inscreveu 'Deus' no antigo testamento.
 
Ele não afirma desse jeito. Isto é uma ilação minha de aprendiz de linguística.
 
 
Se formos entender 'Deus" entre aspas. Não como um fato da realidade - tenha ele que natureza substancial tiver [substãncia aqui entendida no sentido da metafísica aristotélica ou seja, aquilo que dá 'substrato' ao 'ente'] mas como uma realidade linguística, conceitual, textual. Ou para sermos mais claros, como um 'fato' de enunciação. Ou de enunciado. Então a leitura deste link servirá para você fiel, você religioso (candomblecista, umbandista, pentecostal, espírita kardecista, new ager, evangélico do protestantismo histórico, ocultista ou discordantes: ateus, agnósticos e os chamados demograficamente de 'sem religião' pelo I.B.G.E.) entender quais são as implicações de você lidar - isto no caso dos religiosos - com a ideia de querer ter um relacionamento com a divindade, invocando por nomes bíblicos.
 
As implicações e responsabilidades envolvidas em você querer se relacionar com Yahveh ou Elohim.
 
Yahveh ou Javé não é a mesma coisa que 'Elohim".
 
 
Não vou nem entrar nos meandros dentro da economia do texto bíblico do pentateuco ou da 'Tanach' com um todo - [ 'Tanach' os pentecostais provavelmente não conhecem, mas os judeus e principalmente os rabinos, sim] da maneria estranha ou 'sui generis' que o Deus de Abraão, Isaac e Jacó se relaciona com seus fiéis no Antigo Testamento.
 
Em várias passagens, capítulos, versículos o relacionamento é tensionado.
 
Deus não é suave. Ele é 'terrificante'. Sua presença inspira medo, pavor e respeito. Como no livro de Jó, onde Jó já esgotado quer livrar-se da 'presença de Deus' e quer a 'ausência de Deus'. Pois a 'presença de Deus' é tão arrebatadora que lhe faz "doer os ossos".
 
Na passagem do 'Sonho de Jacó". Quando Jacó cansado sonha e lá, supostamente - [este 'supostamente' eu estou fingindo que sou um descrente, um ateu, um cientista] ele sonha e neste sonho de cores vívidas; o Senhor se anuncia a ele. E ele pede devotamente que o Senhor o acompanhe na viagem, lhe dê alimentos, lhe cubra, lhe proteja.
 
E ele tem a confirmação durante o sonho que o Senhor irá cumprir com o acordo.
 
 
Quando acorda ele sente a presença do Senhor e tem 'pavor'  - [na Bíblia Pastoral católica; já na Bíblia de Estudos do Homem de Deus - de confissão interdenominacional evangélica - a tradução do vocábulo é: 'medo'.]
 
E por respeito ele unge a simplória pedra que lhe serviu de travesseiro durante a noite fria - ['Betel´].
 
Ou seja, o Deus de Moisés não é um Deus fácil de agradar. Ele até é provedor como no 'O sonho de jacó' e na passagem que ele, estranhamente, se personifica em três anjos e visitam Abraão e Sara e ao "serem bem recebidos por este casal de idosos", este Deus resolve restaurar a fecundidade deles. Dando-lhes um filho, Issac [Vejam bem, Sara já está com 90 anos]. Como Sara ri com o aparente despropósito de ver o marido idoso lhe dando o calor do amor erótico novamente, ela ri. E lógico o Deus de Moisés, que mesmo tendo sido recebido com toda pompa e hospitalidade pelo casal, ele se zanga.
 
Já em Elohim é uma versão textual e conceitual e sacerdotal e tradicional diferenciada. Menos ou nada antropomórfica. Sóbria e austera.
 
 
Bem. Esta introdução não é para substituir a leitura do texto. Se você fizer isso, você é uma pessoa superficial.
 
Quanto as pessoas de comunidades tradicionais de terreiro, eu estou enviando este link, porque a MIM, me interessa os 'mistérios' filológicos e lexicológicos ou terminológicos sobre 'Deus'.
 
Sou uma pessoa interessada em religiões comparadas. Sou interessado em 'interculturalidade' religiosa.
 
O Deus de Moisés nada tem a ver com Olorum.
 
Mas talvez a 'shekinah' tenha um equivalente ainda que não tanto satistafório com: 'Olo+dum+,maré' ou ainda com: 'ase' ou ainda com: 'ntu'.
 
 
Mas usei o advérbio TALVEZ. Pois não tenho certeza.
 
Prof. Charles Odevan Xavier
 
Tentando cultivar o 'Iwa pelé' ou 'caminho da sabedoria'. Em tempos de presidenciáveis falastrões e irresponsáveis.
  Autor:   CHARLES ODEVAN XAVIER


  Mais notícias da seção Resenhas no caderno pensamento
10/01/2018 - Resenhas - DIGITALIZAÇÃO URGENTE NA PLATAFORMA DEEZER DOS ARTISTAS CEARENSES
O texto é um libelo contra a exclusão dos nomes dos seguintes artistas cearenses das plataformas DEEZER e SPOTIFY: Pingo de Fortaleza, Edmar Gonçalves, Messias Batalha, Falcão, Um Jornal Sem Regras, Teti, Rodger Rogério, Erico Baymmann, Manassés, José Carlos, Parahibah, Isaac Cândido, Calé Alencar, ...
18/05/2014 - Resenhas - O CONCEITO DE TEMPO CATÓLICO E O CONCEITO DE TEMPORALIDADES AFRICANAS (UMA APROXIMAÇÃO)
No ensaio o autor tece comparações entre os conceitos de tempo católico apostólico romano e os conceitos de temporalidade africanas. O texto tem um sabor autobiográfico e memorialístico....
15/03/2013 - Resenhas - CRÍTICA À EXPOSIÇÃO "ENTRE FICAR E IR EMBORA"
Resenha crítica à Exposição "Entre Ficar e Ir embora" da dupla "Máquinas que não funcionam" (Cris Soares e Emanuel) que esteve em cartaz no Centro Cultural Banco do Nordeste até 12 de Fevereiro de 2012 em Fortaleza - CE....
14/03/2013 - Resenhas - ESTRIGAS ANALISA MÁRIO BARATTA
Resenha critica da obra "Arte Ceará: Mário Baratto: o líder da renovação" organizada por Nilo de Brito Firmeza, o Estrigas. O texto deve ser lido por que explicita a origem do modernismo cearense nas artes-plásticas....
14/03/2013 - Resenhas - ENTRE A DOR E O GOZO: A OBRA DO ESCULTOR PERNAMBUCANO FRANCISCO BRENNAND
Resenha crítica da exposição "Brennand: uma introdução" que esteve em cartaz no Museu de Arte Contemporânea do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura em Fortaleza - CE. O texto vale à pena ser lido em 2013 quando foi lançado recentemente um documetário baseado na obra do escultor pernambucano Francisco Brennand....
30/03/2005 - Resenhas - FOTOGRAFIAS DO NORDESTE
Resenha da Exposição "Poéticas Urbanas", em cartaz no Centro Cultural Banco do Nordeste no mês de Março e Abril de 2005....
09/03/2005 - Resenhas - TEATRO CRÍTICO DA SUPERAÇÃO
O texto discute o espetáculo teatral "A subversão das mulheres", dentro da moldura da Crítica Radical que o inspira....
02/03/2005 - Resenhas - Retrato de Mário Baratta
O texto é uma resenha da obra "Arte Ceará: Mario Baratta: o líder da renovação" organizada por Estrigas e publicada na Coleção Outras Histórias do Museu do Ceará....
26/02/2005 - Resenhas - SOLOS PARA CORPOS SÓLIDOS
O texto é uma resenha do Projeto Quinta com Dança do Mês de Fevereiro do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura...
12/02/2005 - Resenhas - NORDESTE (DES)FIGURADO
O texto analisa a exposição "Nordeste:Fronteiras, fluxos e personas" em cartaz no Centro Cultural Banco do Nordeste de 03 de Fevereiro a 15 de Marçode 2005....
07/02/2005 - Resenhas - KARL MARX: DOBRADIÇA, ESQUIZOFRENIA OU POLIFONIA?
O texto questiona a categoria 'duplo marx' da Teoria Crítica Radical...
27/09/2004 - Resenhas - O ANARQUISMO AGORA
O texto compara o anarquismo clássico com o anarquismo atual...
04/12/2003 - Resenhas - A ARTE PÓS-MODERNA
O texto discute os impasses do homem e sua expressão pós-modernos e vê um potencial revolucionário nos mesmos....
07/11/2003 - Resenhas - Correntes Anarquistas
O texto traça um panorama das principais correntes anarquistas, seus teóricos e protagonistas....
05/11/2003 - Resenhas - PASTA GLS
Reúne ensaios e poemas de temática homoafetiva.Palavras-chaves: Espiritismo - Kardec - Homossexualidade - Bíblia Sagrada - Moisés....



Capa |  Civilização  |  Criação  |  crítica literária  |  pensamento