| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

flor futura
Desde: 04/11/2003      Publicadas: 62      Atualização: 12/04/2017

Capa |  Civilização  |  Criação  |  crítica literária  |  pensamento


 Criação
  08/05/2015
  0 comentário(s)


DECLARAÇÃO DE AMOR AO SUB-TENENTE
Prosa-póetica em que re-afirmo o meu amor por um homem da lei que amei e que há quase 10 anos nunca mais vi.
DECLARAÇÃO DE AMOR AO SUB-TENENTE
Oi paizão, como estás?

Por que caminhos tu tem levado tua moto possante?

O que tu farás nos teus momentos de folga?

Estarás aposentado ou trabalhando para a segurança pública?

Nunca mais conversamos de forma leve ou tensionada sobre as repressões sexuais do levítico.

Mas esteja onde estiveres.

Sinto saudade, ô paizão.

De te abraçar o peito cabeludo e beijá-lo de forma casta e tímida.

De receber os teus beijos na testa.

Sinto falta daquele dia em que o senhor manipulou um fantoche num evento pedagógico.

Eu nunca tinha visto um homem da lei, de repente se tornar um menino ou meninão de um metro e 80.

Te amo, paizão.



  Mais notícias da seção prosa poética no caderno Criação
30/04/2014 - prosa poética - LEILÂO DE OSSO DE JESUS ATINGE A CIFRA DE 50 MIL EUROS
Prosa-poética que brinca com a ideia ficticia da descoberta do Osso de Jesus Cristo e sua valorização em euros....
03/11/2013 - prosa poética - O CONCEITO DE PROVIDÊNCIA NO CORPUS BÍBLICO
O texto é uma prosa-poética que discute o conceito de providência no 'corpus' bíblico....
18/12/2012 - prosa poética - TALVEZ PUBLIQUE MEU LIVRO
Divagação em prosa-póetica...
11/12/2012 - prosa poética - MOMENTO DE ESPERA
Diário da fase em que estou vivendo no final de 2012....
03/03/2005 - prosa poética - CONTO MARAVILHOSO EM TERRA ARIANA
Prosa-poética mourisca....



Capa |  Civilização  |  Criação  |  crítica literária  |  pensamento