| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

flor futura
Desde: 04/11/2003      Publicadas: 62      Atualização: 12/04/2017

Capa |  Civilização  |  Criação  |  crítica literária  |  pensamento


 Civilização

  12/04/2017
  0 comentário(s)


KARL MARX E O CONCEITO DE DINHEIRO

O texto é um apontamento a partir de excertos extraídos do livro de Karl Marx - Grundrisses: Manuscritos Econômicos de 1857: 1858 : esboços de crítica da economia política - São Paulo: Boitempo, 2011.

KARL MARX E O CONCEITO DE DINHEIRO

Este texto não é para um periódico acadêmico e nem tem o rigor de tal.


Trata-se de um exercício em cima de alguns excertos extraídos da obra menos conhecida do filósofo e economista alemão Karl Marx.


A obra trata-se de: MARX, Karl. Grundrisse: manuscritos econômicos de 1857 - 1858 : esboços de crítica da economia política - [ Supervisão editorial: Mário Duayer - Tradução: Mário Duayer, Nélio Schneider - Com a colaboração de Alice Helga Werner; Rodrigues Hoffman] - São Paulo: Boitempo, 2011.

Este texto fará um cotejo com algumas asserções de Karl Marx no Capítulo do Dinheiro, onde o mesmo sinaliza os traços não-naturais do 'dinheiro'.

Vamos a eles.

 

"De uma figura de servo [o dinheiro], na qual se manifesta como simples meio de circulação, converteu-se repentinamente em Senhor e Deus no mundo da mercadorias."


"[o dinheiro] representa a existência celeste das mercadorias, enquanto as mercadorias representam sua existência mundana".

Em face do exposto, o pensador alemão parece ver no dinheiro sutilezas metafísicas. Tanto que Karl Marx elaborou uma sofisticada teoria do fetichismo da mercadoria. Em que o culto, o fetiche, a reverência é pela mercadoria. E como a forma-dinheiro também é uma mercadoria. Concluí-se que há um culto do dinheiro.


"A avidez por dinheiro e a mania de enriquecimento são necessariamente o ocaso das antigas comunidades. Daí a oposição ao dinheiro.


O próprio dinheiro é a comunidade, e não pode tolerar nenhuma superior a ele."

Esse terceiro excerto confirma nossa hipótese do caráter teológico do dinheiro. Ou seria o Deus Dinheiro?

Em nome do dinheiro ou o Deus Mammon, várias atrocidades começaram a ser produzidas pela chamada economia das armas de fogo a partir do Séc. XVI com o advento do capitalismo mercantilista e o ciclo das navegações. Povos tradicionais do continente africano e povos nativos das três Américas foram pisoteados, escravizados, espoliados e/ou explorados em nome do Progresso, da Lei e da Fé.

A ciência e racionalidade se aliaram aos poderosos convocadas para legitimar o extermínio físico e/ou simbólico desses povos com teorias de desigualdade racial.

 



  Mais notícias da seção Resenhas no caderno Civilização
01/01/2015 - Resenhas - GUY DEBORD E A ÁFRICA NEGRA
O ensaio flagra a maneira peculiar com que o ativista francês Guy Debord encarava a África negra em 1967.O texto fala do mundo bipolar da guerra fria, da redemocratização no Brasil e do movimento negro de base reformista em torno do PT, PDT e PCdoB....
18/05/2014 - Resenhas - O USO POLÍTICO E MERCADOLÓGICO DAS CONCESSÕES DE TV PARA EVANGÉLICOS E CATÓLICOS
O texto é uma pedrada em diversas instituições engessadas da cultura de massa brasileira. A Saber: TV DIÀRIO e os horríveis programas policiais. As emissoras evangélicas pagas com o dinheiro do contribuinte nâo-evangélico. A saber: emissora dos Adventistas e da Assembleia de Deus....
04/04/2013 - Resenhas - UM ESTUDO MINUCIOSO DE MUZUNGU PULULU: HOMEM BRANCO TRANSPARENTE DE MANUEL CASQUEIRO
O Artigo esmiúça a obra Muzungu Pululu: Homem Branco Transparente do escritor de Guiné-Bissau Manuel Casqueiro. Procura analisar se o escritor africano conseguiu realizar um pacto autobiográfico. Para tanto nos amparamos na teoria do crítico da chamada escrita do eu Philippe Lejeune. Outra linha de investigação do artigo é saber se a obra de Casque...
23/03/2013 - Resenhas - UMA NOITE COM OS PITAGUARYS AMEAÇADOS POR UMA PEDREIRA EM PACATUBA " CE
Crônica onde falo da mística peculiar do povo pitaguary do Estado do Ceará. Passo pelos conceitos de 70 pontas pitaguarys, jurema e pajelança. Não consigo descobrir o que é uiricuri....
14/03/2013 - Resenhas - ARTE DO SALÃO DE ABRIL NO TERMINAL DO SIQUEIRA EM FORTALEZA
Resenha crítica do 59º Salão de Abril realizado em 2008 dentro do Terminal de ônibus do Siqueira. A importância desse estudo está no fato de que analisa o impacto da arte contemporânea, quando ela se confronta através de uma política pública eventual com pessoa de baixo poder aquisitivo e do subúrbio de Fortaleza....
06/05/2005 - Resenhas - ESTRATÉGIAS DE LEGITIMAÇÃO EM LIVROS DE UMBANDA
O texto discute estratégias discursivas de legitimação usados por escritores umbandistas....
05/05/2005 - Resenhas - QUESTÕES SADIANAS
O texto discute as implicações morais e sociais das idéias do filósofo e libertino Marquês de Sade....
10/04/2005 - Resenhas - NORDESTINOS TALHADOS EM MADEIRA E BARRO
Estudo sobre a exposição "Mestres do Artesanato" em cartaz no Centro Cultural Banco do Nordeste em Fortaleza - Ceará no período de 01 de Fevereiro a 30 de Abril de 2005. O estudo apresenta também a "Teoria da Plasticidade Nordestina"....
07/03/2005 - Resenhas - BIBLIOTECA E CÂNONE DE UMBANDA
O texto se propõe a investigar, a partir do acervo da Biblioteca de um centro de umbanda cearense, a existência de um cânone umbandista....
26/02/2005 - Resenhas - OLHARES SOBRE O PENTECOSTALISMO
O texto investiga o fenômeno social do Pentecostalismo...
04/10/2004 - Resenhas - SOBRE DEUS
O texto discute o fenômeno divino...
02/05/2004 - Resenhas - A FIGURA DO PAI
O texto discute a representação plástica da figura do ser supremo....
25/11/2003 - Resenhas - Kardecismo versus Macumba: o surgimento da Umbanda e da Quimbanda
O texto investiga a dimensão política e simbólica da transformação da Macumba em Umbanda em face da aproximação com o Espiritismo Kardecista....



Capa |  Civilização  |  Criação  |  crítica literária  |  pensamento